21/09/2012

Dia da Árvore


EM ARBORIZAÇÃO


Quisera ser pra sempre um Jasminzinho

Canela-rosa, Erva-santa
Dama-da-noite, Amor-Perfeito
teu Lírio da Paz.

O sol bateu e bem-te-vi não apareceu.
Como um Chorão, entristeci.


Lá vou eu, Imburana-de-espinho, Pindaíba-preta
Canudo-amargoso, Maricá sem flor 
Pata-de-vaca, Embiruçu-peludo

Entre um inverno e outro eis que chega a primavera -
abre olhos, bocas e botões

O Infalível tem ramos acinzentados
tronco tortuoso e por cima é feio.
Jacarandá é a árvore mais linda que há
- mas só por dois meses e meio.
A Aroeira, tão condenada, tem copa globosa.
A Guaximinga, nome feio e flor perfumada.

Nem só frutos, nem só folhas
Só larva ou só maçã
Perdas entre escolhas
Aqui floresce o Ipê; lá, o Manacá
Do galho seco vem a romã

Em cada canteiro um encanto
por diferentes tempos e cheiros
Tudo brota do seu jeito

E o Para Sempre, não há
Nem na longa vida do Jequitibá.

8 comentários:

  1. Que sejam de flores e flores a primavera do teu poema, pois ouço a sombra da água regando este pomar.
    Abraço forte, moça!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. José, esse dia de inverno já amanheceu primaveril com tua visita ao Bicho!
      Tenha um lindo final de semana.
      Abraço

      Excluir
  2. Que estranho este sejam no meu comentário anterior. Ainda bem voltei imediatamente e me dei conta que esta construção não é nada castiça. Mais cuidado, José! Para Freud tudo é intencional. Então, tá, foi!
    Abraços,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. José, uma pequena discordância nominal gramatical nos faz mais valiosos e verdadeiros, porquanto ratifica a condição humana! Que assim seja!
      Um abraço anti-robô pra ti

      Excluir
  3. Massa isso. Tem uma galera de Minas que faz uma movimentação interessante: Um poema em cada árvore, depois procura. Acho que você vai gostar. Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal, Fred, Minas sempre à frente das iniciativas culturais populares! Eu sabia do projeto bookcrossing, mas não "um poema em cada árvore", gostei! Se em cada banco de praça e em cada árvore encontrássemos um poema,transeuntes teriam assas em vez de pés!
      Abraço pra ti

      Excluir
  4. tão delicada semeadura faz sua poesia, Tati, tão delicada...
    beijoss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bipe, teu olhar é sempre florido!
      bjo

      Excluir

Não apague suas pegadas, deixe aqui sua impressão digital!