25/11/2012

Transfusão

25/11 - Dia Nacional do Doador de Sangue



TRANSFUSÃO

Quem falou
que seu sangue azul
não se misturaria com o meu

Quem apostou
que vampiro desejaria mais o seu mel
do que eu

Quem duvidou
que a sua nobreza
não faria um lindo par com minha necessidade
nesta noite comovente de incertezas?

32 comentários:

  1. Um belo encontro esse, Tati.Simplesmente lindo.

    Beijinhos e bom domingo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom domingo pra ti tb, querida. Bj

      Excluir
  2. Mais comovente ainda é o chamamento do poema, que nos lembra de que doar é parceria, é multiplicar...

    Beijos, Tati!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ..."é fazer o bem, não importa a quem, sem contar a ninguém", já dizia um ditado de vó. :)
      beijo, amada

      Excluir
  3. quem falou teve de engolir o próprio coágulo
    quem falou teve de se lavar em hemorragia
    quem falou sentiu a picada
    quem falou perdeu os sentidos
    quem falou se arrependeu.

    beijos, Tati!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Falou e disse, Bipe!
      beijo, mimosa

      Excluir
  4. Poetas são pessoas mágicas!
    Conseguem ver poesia em fatos que pobres mortais só sentem uma picada. Não sou poeta, sou gorda e doadora - acho que pelo simples fato de receber um todinho e bolachas após a picada. Também creio que é o único banco que meu saldo é vermelho e recebo sempre um cartão de agradecimento por isto!
    beijos linda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dinorah, que feliz surpresa tua visita! Saudade de ti, guria! Vou já lá ver se voltaste a bloguear.
      Tu é uma doida, Fafá. Uma doadora bem generosa e doida. Toddynho, ora essa. rsrs
      Beijo, minha heroina

      Excluir
  5. tati,
    o poema encaixou direitinho. mas sou suspeito, sem-terra, sem-teta, que sou.... um homem cheio de precariedades desde o berço.
    no fundo mais fundo eu sei que, de vez em quando - e só de vez em quando - um plasma se mistura ao outro.

    beijão,
    r.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode ser, Roberto. Pode ser.
      Mistura não é coisa simples. Mas quando dá certo... bingo.
      abração pra ti

      Excluir
  6. Tatiana,

    aposto que a aposta no amor e na atração é uma aposta imprevisível!


    adorei.


    um beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Apostou e acertou em cheio!!!
      Beijo, querida.

      Excluir
  7. Bela transfusão de consciência!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. orbigada pela visita, Anderson! Consciência deveria ser como esses panfletos que estão ficam por tudo, nas ruas.

      Excluir
  8. Cara, essa noite de incertezas é o dia a dia de muita gente!
    Que Poema! que poema!
    bjão, Tati

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Ira. Tentei fazer romance onde nem há.
      Obrigada pela leitura, querida!
      Bjo

      Excluir
  9. A tua sensibilidade me desconcerta, Tati. Basta-lhe um pretexto: ecce poema. Belíssimo, por sinal.
    abraços,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. José, eu gosto tanto do teu estímulo! \o/
      Abração pra ti

      Excluir
  10. Me encanta a realeza de tuas poesias azuis!

    Beijos meus :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Menina Amora,
      e eu me encanto com a poesia que tu carrega nos olhos!
      Beijin

      Excluir
  11. Garota sensível, inteligente e irreverente! :-) Gosto de te ler...
    Beijos,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tânia, fico feliz que tu gostes, porque eu tb adoro te visitar e receber tua visita.
      São tão vitais as transfusões literárias!..
      Beijo

      Excluir
  12. Tua transfusão além de poética é extremamente solidária!
    Tão bom que todos os dias fossem feitas doações sanguíneas!!!

    beijo :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que assim seja, Cira!
      beijo pra ti

      Excluir
  13. Tatiana.... noite comovente de incertezas.... que quadro raro este que vc traçou. Me fez viajar neste tempos em que vivemos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Walkiria! Que legal tua visita aqui, Obrigada.
      Seja bem-vinda. Beijo

      Excluir
  14. Tati,

    eu detesto preconceito, acho que o seu poema fala um pouco da idiotice de ser preconceituoso.
    Acho doar sangue uma coisa vital para todos, assim como dar o sangue por uma causa justa!

    beiju.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aproveitando o gancho da Loise. O preconceito acontece em outra face também. Que parte? De alguns hospitais. É só colocar no google as três palavras-chaves: "homossexual", "doação", "sangue".

      Excluir
    2. Ueba! Apareceu a margarida!.. :))
      Sim,. Loise, acertou na mosca. Fala de preconceito, tudo quanto é tipo (sanguíneo e não sanguíneo). Preconceito é sempre uma merda.
      Sabe o que? eu adoro gente que dá o sangue por uma boa causa!
      Beiju pra ti também, fofinha.

      Excluir
  15. Uma transfusão de solidariedeade e humanidade. Como diria Ivan Lins Somos todos iguais nessa noite. Lindo poema. Abraços

    ResponderExcluir
  16. sanguinário
    preconceitoso

    humano

    beijo

    ResponderExcluir

Não apague suas pegadas, deixe aqui sua impressão digital!